Casing

Casing

O termo casing quer dizer Camada de cobertura – não nutritiva. A técnica básica é Colonizar bolos ou grãos e depois colocar em um recipiente e cobrir com uma camada, que pode ter vários ingredientes, como Turfa, Vermiculita, Fibra de coco e um regulador de pH, como Carbonato de cálcio, Cal hidratada, Calcário ou farinha de concha de ostras. Não deve conter grãos, farináceos ou componentes nutritivos.

Os Bolos PF podem ser partidos ou cortados para a montagem do casing.

Os quatro propósitos do casing são (The Mushroom Cultivator, p. 128-129):

  1. Proteger o Substrato da perda de Umidade;
  2. Fornecer um microclima úmido para a formação e desenvolvimento de primórdias;
  3. Fornecer um reservatório de água para cogumelos maduros;
  4. Auxiliar o desenvolvimento e melhoria na Frutificação de micro-organismos

Os três primeiros elementos citados são manifestações ligadas à requisição de água pelo Substrato. O cogumelos é 90% água e o casing não fornece somente água ao Micélio, mas sela-o e ajuda a manter a Umidade por si só. O método casing ganhou reputação de ser mais difícil para os iniciantes do que a PF Tek.

Os novatos temem casing por algumas razões:

  1. Casings acrescentam um outro vetor de possível contaminação comparado à PF Tek;
  2. Exigem passos adicionais, que não são necessariamente para produzir Frutos;
  3. Recipientes de casing contêm cerca de 1 a 6 Bolos PF. Se um casing é perdido, o equivalente em Bolos PF também é;
  4. Exigem mais atenção à Umidade relativa do que bolos. Casings exigem níveis de Umidade variando entre 95 e 100% no estágio de pinning, e cerca de 90% no estágio de Frutificação, enquanto bolos podem ficar e produzir bem com estáveis 95% de Umidade.

Casing pode ser melhor do que bolos porque:

  1. Produzem um Flush maior, tanto em Termos de tamanho, quanto em peso e boas colheitas;
  2. Dão ao cultivador um melhor entendimento do ciclo de vida dos cogumelos, não apenas para psilocybes. Aprender o ciclo de vida Básico pode introduzir o novo cultivador no mundo dos cogumelos comestíveis e medicinais;
  3. São frequentemente o ponto de partida no mais discreto e sofisticado método de produção de cogumelos.